© 2017 por Adede y Castro Advogados Associados

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
Buscar
  • João Marcos Adede y Castro

Tudo o que você precisa saber sobre USUCAPIÃO - Conceito e espécies


USUCAPIÃO: Certamente você já escutou esse nome estranho e ficou se perguntando, o que é isso? Neste post nós vamos explicar a você o que é usucapião, quais são os requisitos e as espécies existentes!

O que é usucapião?

A usucapião vem do latim usus e capere, que significam tomada, aquisição ou captação pelo uso, ou seja, a aquisição de propriedade de algum bem através da prática de atos de posse durante determinado tempo.

Que tipo de bens podem ser adquiridos por usucapião?

Podem ser adquiridos por usucapião:

- móveis: uma roupa, uma joia ou um carro;

- imóveis: uma casa, um prédio;

- semoventes: um animal, como uma vaca, um cabrito;

- direitos: como a posse de um bem.

É necessário morar em um imóvel para adquiri-lo por usucapião?

Em regra, não é necessário que o possuidor more sobre o bem, mas apenas que exerça atos de posse sobre ele, como a limpeza, o cercamento, a pintura, etc.

O proprietário do bem não o perde pelo fato de não o usar, mas quem o usa pode adquiri-lo por usucapião. Quer dizer, é resultado de atos positivos de posse como se dono fosse.

Moro em imóvel alugado, posso adquirir a propriedade através de usucapião?

Quem aluga, arrenda, é parceiro ou recebe um bem em empréstimo, o chamado comodato, não pode usucapi-lo, pois, a sua posse não é a título de dono.

A usucapião só existe através de uma sentença judicial?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o ato que determina a aquisição de determinado bem por usucapião não é a sentença judicial, pois essa apenas o declara, para fins de transferência nos registros e contra terceiros. O que determina a aquisição de determinado bem é o uso como se dono fosse por determinado prazo.

Bens públicos podem ser usucapidos?

Bens públicos, como uma praça, um rio, uma lagoa, o mar, não podem ser adquiridos por usucapião.

Quais são as espécies de usucapião existentes, requisitos e prazos?

Ok vamos lá:

Usucapião Ordinária:

- Com justo título (por exemplo, uma escritura pública de promessa de compra e venda) e boa-fé;

- 10 anos de posse mansa, pacífica e ininterrupta.

Usucapião Extraordinária:

- Não precisa de justo título e nem boa-fé (isso é, pode ter sido invadida até de forma violenta);

- Posse ininterrupta de no mínimo 15 anos;

- Tempo de posse será reduzida para 10 anos se o possuidor houver estabelecido no imóvel a sua moradia habitual, ou nele realizado obras ou serviços de caráter produtivo.

Usucapião Rural:

- O possuidor não pode ser proprietário de outro imóvel rural ou urbano;

- Posse por 5 anos ininterruptos,

- Área de terra em zona rural não superior a cinquenta hectares;

- Tornada produtiva por seu trabalho ou de sua família e tendo nela sua moradia.

Usucapião Urbana individual:

- Área urbana de até duzentos e cinquenta metros quadrados;

- 5 anos de posse mansa, pacífica e sem oposição;

- Área utilizada para moradia do possuidor ou de sua família;

- Possuidor não pode ser proprietário de outro imóvel urbano ou rural;

Usucapião Urbana Coletiva:

- Área urbana com mais de duzentos e cinquenta metros quadrados onde não for possível identificar os terrenos ocupados por cada possuidor;

- Ocupação por população de baixa renda;

- 5 anos ininterruptos de posse sem oposição;

- Área utilizada para moradia do possuidor;

- Possuidor não pode ser proprietário de outro imóvel urbano ou rural;

Usucapião por Abandono de Lar Conjugal:

- Posse por 2 anos ininterruptos, sem oposição e com exclusividade;

- Sobre imóvel urbano de até duzentos e cinquenta metros quadrados;

- Posse dividida com ex-cônjuge ou ex-companheiro que abandonou o lar;

- Utilizado para sua moradia ou de sua família;

- Não pode ser proprietário de outro imóvel urbano ou rural.

Para usucapir um bem, é necessário ingressar com uma ação judicial?

Existem duas formas de se adquirir um bem através de usucapião, a forma judicial e a extrajudicial.

- No procedimento judicial, mediante ação de usucapião, o interessado é representado por advogado.

- No procedimento extrajudicial, mediante escritura pública lavrada em tabelionato e averbada no registro de imóveis.

Usucapião sem processo judicial: Leia o post de João Marcos Adede y Castro

João Marcos Adede y Castro (OAB/RS 85.239) é sócio-diretor do escritório Adede y Castro Advogados Associados em Santa Maria - RS

#usucapião #usucapiãoextrajudicial